EVENTOS ANTERIORES

SENAI Ipiranga

27-08-2015

As palestras contaram com informações exclusivas para os mais de 510 reparadores e alunos do Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial que se inscreveram para o evento. No Senai Ipiranga estiveram Décio Fernandes, engenheiro químico da Mobil, e Robson Sotero, instrutor da Snap-on.
Antônio Fiola, presidente do Sindirepa-SP e do Sindirepa nacional, fez um discurso parabenizando os reparadores que estavam presentes no evento: “Dou os parabéns a todos vocês por estarem aqui se atualizando. Parabéns também por essa iniciativa, parabéns para o pessoal do jornal Oficina Brasil e do Senai. Eu tenho certeza devido a palestras como estas que vocês assistem hoje, o nosso dia-a-dia na oficina fica diferente. Nós sempre aprendemos alguma coisa e aplicamos o conhecimento para melhor atender o nosso cliente, que não conhece tanto quanto nós”.
Davi Gregório, proprietário da Oficina DV Racing, disse que são poucas as oportunidades que os reparadores têm para receber instrução: “a gente, às vezes, espera algumas situações para aprender algo a mais e essa foi uma oportunidade que tivemos” e afirmou que voltará nos próximos eventos: “as palestras ajudam a gente a prestar um serviço com mais qualidade para os consumidores”.
Para Arthur Cordeiro, estudante de Eletricista Automotivo do Senai Ipiranga, a palestra ajudou a desvendar o que cada nomenclatura de óleo significa: “é sempre bom ter uma palestra informando. O nosso curso já é bom, mas uma palestra sempre tem muito a agregar”.
O engenheiro da Mobil, Décio Fernandes, afirma que o Rota do Reparador é importante para o setor de reparação independente: “A realidade é a seguinte: para você cuidar de um veículo, seja ele um carro, caminhão, trator ou caminhonete, é necessário ter conhecimento. E nós viemos dar a informação para que a pessoa possa cuidar desses veículos da maneira correta. E eu diria que uma parcela muito pequena dos reparadores é atualizada, porque muitos deles saem da escola e passam a trabalhar o dia inteiro, ficando sem tempo para atualização. Aqui na palestra nós passamos uma série de informações que fazem com que o reparador fique curioso, querendo aprender”, conta.
Já o instrutor da Sun pela Snap-on, Robson Sotero, ressaltou a importância do projeto: “a competência do reparador tem que ser internacional, porque os carros vêm de fora. Acabou-se o carburador. Hoje nós estamos trabalhando com eletrônica, não é mais eletricidade. Estamos falando de frequência e o reparador tem que ter conhecimento de causa do sistema e do equipamento para trabalhar bem”.

VOLTAR PARA EVENTOS